O Triunfo das Porcas (2021)

O poder estabilizador da sociedade disciplinadora e industrial era repressivo. Os proprietários das fábricas exploravam de forma brutal os trabalhadores industriais, o que ocasionava protestos e resistências. Nesse sistema repressivo são visíveis tanto a opressão como os opressores. Existe um oponente concreto, um inimigo visível diante do qual a resistência faz sentido. O sistema de dominação neoliberal está estruturado de uma forma totalmente diferente. O poder estabilizador do sistema já não é repressor, mas sedutor, ou seja, cativante. — “Por que hoje a revolução não é possível?”, Byung-Chul Han

A Revolução está a chegar à Quinta Manor. A Revolução está a chegar à Quinta dos Animais. A Libertação está a caminho. A Utopia está a caminho. Mas os alicerces desse paraíso vão ruir mais depressa do que se pensa. Os fios dessa união entre os animais vão desfazer-se mais rapidamente do que se esperaria. E um novo sistema emergirá, ainda mais aterrorizante e opressor do que aquele dos humanos que antes governavam. E, no final, restará apenas a desconcertante imagem de suínos e seres humanos a celebrar a prosperidade económica em torno de uma mesa de jogo, na antiga casa do velho administrador, enquanto os restantes animais continuam a trabalhar arduamente a troco de muito pouco.

Texto: A partir de “Animal Farm”, de George Orwell | Adaptação e encenação: Pedro Alves | Interpretação em palco: Carolina Figueiredo, Patrícia Pereira Paixão e Sara Túbio Costa | Interpretação em vídeo: Milene Fialho e jovens estudantes | Ilustração: Alex Gozblau | Desenho de luz: José Maria Dias | Vídeo: Leonardo Silva | Cenografia: Pedro Silva | Banda sonora original: Emídio Buchinho | Figurinos: Maria Luiz | Fotografia: Catarina Lobo | Direção técnica: Carlos Arroja | Operação vídeo, design de comunicação e apoio à produção: Tomás Anjos Barão | Operação de som: Rosa Dias / Diogo Graça | Operação de luz: José Maria Dias / Diogo Graça | Produção executiva: Inês Oliveira e Graziela Dias | Coprodução: teatromosca e Teatro Estúdio Fontenova

O teatromosca e o Teatro Estúdio Fontenova são estruturas financiadas pela República Portuguesa – Ministério da Cultura/Direção-Geral das Artes e pela Câmara Municipal de Sintra e Câmara Municipal de Setúbal (respetivamente).

Duração estimada | 105 minutos
Classificação etária | M/12 anos


Apresentações

6, 7 e 8 Maio 2021 às 21h — público geral
6 Maio 2021 às 11h e 15h — para escolas, transmitido em live streaming
AMAS – Auditório Municipal António Silva, em Agualva-Cacém
(estreia)


29 Junho 2021 às 19h
Grande Auditório do Fórum da Maia
(mais informação)


Dia 28 de Outubro (quinta-feira) – às 21h30
Dia 29 de Outubro (sexta-feira) – 15h00 (escolas) e 21h30
Dia 30 de Outubro (sábado) – 16h00 e 21h30
Fórum Municipal Luísa Todi


“O Triunfo das Porcas” no site do teatromosca